quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Godofredo, muito prazer!


Não bastasse a galinha, o galo, seus ovinhos, o coelho, o canário, o peixe e o cachorro, o Artur ganhou um pintinho. Dessa vez, foi a Noélia* que resolveu presenteá-lo. Ele que dá o nome para todos os bichinhos e com o pinto não podia ser diferente. E lá vem mais surpresa... 
"Mãe eu quero um nome grande e diferente... igual ele! Hummmmm... deixa eu pensar... `Gordofedo`? Pode mamãe?". 
Depois de muitas gargalhadas, minha e dele, o pinto ficou batizado de Godofredo. Sinceramente? O nome combinou direitinho com ele. 

O pinto
Grande, feio e arisco. Não deixa a gente chegar muito perto, já está fazendo muita sujeira e bica o Artur quando ele se aproxima. Convive com o Tuke (cachorro) em harmonia, dentro do possível. E pia o tempo inteiro! A noite, então...

O Artur
Transborda felicidade. Nunca vi gostar tanto de bichinhos. Está um pouco frustrado por não poder se aproximar muito do Godofredo, mas toda hora vai vê-lo, dá ração e água. Pergunta o que pode dar para o pinto comer. Está bem atencioso e cheio de carinho. 

*Noélia trabalha com a gente há anos. Me conheceu quando eu tinha 6 anos. Acompanhou minha gravidez e me ajuda muito com o Artur. É apaixonada pelo Artur (e ele é louco por ela, não desgruda por nada), tem como um filho ou um neto. E, como ele pediu uma galinha, ela foi atrás de um pintinho pra presenteá-lo. 

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A galinha que voa

E o Papai Noel (ou Pai do Artur) deu uma galinha e, também, um galo pro Artur. 
Pense na alegria! Transbordava...

Estávamos viajando quando o pai dele me mandou foto e vídeo do casal. Na mesma hora mostrei para o Artur, que enlouqueceu. Pulava, dava risada, gritava e saia mostrando para todos. "O Papai Noel deixou na casa do meu pai a minha galinha que voa! E um galo!"

Inclusive, brigou comigo. Queria voltar para Brasília, direto para a casa do pai. Praia? Não queria mais saber...

E já deu os nomes... A galinha é Léa e o galo é Udo. 

Haja imaginação...